Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Clube de Leituras Cool

Este é o teu clube de leitura!

Clube de Leituras Cool

Este é o teu clube de leitura!

As Minas de Salomão

Sugestão de leitura do prof. Gilberto Rocha, do AE de Alter do Chão

O romance “As Minas de Salomão” é uma viagem fantástica de aventuras. Publicado no Reino Unido em 1885, tem como autor o escritor vitoriano Henry R. Haggard.

Esta improvável narrativa de Haggard não demorou muito a tornar-se num sucesso de vendas, chegando a ser traduzida da língua inglesa para o português, pela mão de Eça de Queirós, em 1891.

O autor realista apaixonou-se pelo feitiço da história de Henry, acabando, esta mesma, por conhecer inúmeras edições na nossa língua, muito por graça da tal ação inicial do nosso novelista.

ms.jpeg

O texto embrulha-nos numa jornada febril e excessiva, passada no coração de África, local, então, pouco conhecido e para o qual Alão Quartelmar e outros exploradores decidem rumar, num expedição absolutamente inédita. Alão e os seus acompanhantes levavam como objetivo encontrar a maior das riquezas, materializada num tesouro incalculável, supostamente oculto nas míticas entranhas de umas minas com o mesmo nome do romance. Mal sabiam os ingénuos exploradores, e especialmente Alão Quartelmar, que o tesouro que procuravam seria muito pequeno, quando comparado, em aproximação, com o preço a pagar pela própria aventura, algo que marcaria profundamente, de forma terrível, admirável e avassaladora, a existência daqueles homens.

Na altura em que a obra é publicada, - finais do século XIX -, uma grande parte de África era, de facto, e ainda, uma enorme incógnita, terra difícil, por isso inexplorada e quase ausente de entre os saberes humanos. Ao mesmo tempo, a literatura encontrava nestas paragens e nas aventuras passadas nestes palcos, algo de fortemente original.

 

Oiçam o que motivou a escolha deste livro, pela voz do professor Giberto Rocha:

2 comentários

Comentar post